INOVAÇÃO

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Ana Paula Lobo e Luís Osvaldo Grossmann ... 08/06/2020 ... Convergência Digital

Ter estratégias, planos, políticas, faz diferença. Segundo o cientista e professor Sílvio Meira, o país tem uma estratégia de inteligência artificial, mas não sabe bem para quê. Falta o desafio colocado à produção nacional. “Foi isso que montou a indústria brasileira de informática, um desafio, com estratégias e políticas”, apontou ao participar do CD Em Pauta. 

“Uma estratégia é uma coisa muito complexa, profunda e que precisa de mais recursos, que nem são necessariamente do governo. Mas o papel do Estado é fundamental em estabelecer qual é o desafio e articular a expressão nacional desse desafio. Para aí os atores privados dizerem ok, se a gente for por aqui o Estado pelo menos não vai atrapalhar e talvez até ajude.”

Foi o que aconteceu, acredita, com a política de informática no Brasil. Embora com ideal na substituição de importações, acabou disseminando cultura e conhecimento que fomentaram a produção brasileira de software. “Do ponto de vista de efeitos colaterais na capacidade brasileira de fazer pesquisa em tecnologia da informação e criar startups, a política de informática deu certo.”

“O efeito não foi o pretendido. A gente nunca teve um computador ou smartphone brasileiro competitivo globalmente. Mas a gente tem software, empresas de software, empresas digitais brasileiras que são competitivas globalmente e que fazem um megamercado no Brasil. Descobrimos no meio do caminho que a escadaria de produzir chips, computadores, sistemas de átomos era centenas de bilhões de dólares mais altas que o Brasil poderia juntar. Mas tinha outra escadaria que a gente poderia subir, de software, de sistemas digitais, de ‘no softwares’, software como serviço, plataformas”, pontua Silvio Meira. Assistam a exposição dele sobre estratégia para TIC.


Cloud Computing
Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

“A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços”, afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco.  Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.


Zello, o chatbot do TCU com IA, passa a emitir certidões via WhatsApp

Estão disponíveis as certidões de licitante inidôneo, de contas julgadas irregulares para fins eleitorais e não eleitorais, de inabilitado para função pública, e o nada consta de processos no TCU. 

Indústria 4.0: Procura por recursos públicos supera 50 vezes o valor destinado pelo governo

O edital de subvenção econômica da Finep e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações recebeu uma demanda equivalente a R$ 2,5 bilhões, quando o disponível é de R$ 50 milhões. Resultado final será divulgado dia 15 de outubro.

Finep seleciona R$ 107 milhões em projetos de inovação

Foco dos incentivos é para soluções relacionadas à pandemia de Covid-19. 

STF avança na transformação para ser 100% digital

Resolução editada pelo Supremo impõe que, a partir de agora, todos os processos originários ajuizados no Tribunal devem ser protocolados por meio eletrônico. Ferramenta permite incorporar de áudio e vídeo nos autos.

Obr.Global abre inscrições para programa voltado aos investidores anjos

Iniciativa Angel Success Series tem duração de dois meses e, pela primeira vez, acontecerá 100% online. Inscrições vão até o dia 10 de agosto.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G