Convergência Digital - Home

Startup nacional adapta robôs com IA para o combate ao coronavírus

Convergência Digital
Convergência Digital* - 14/04/2020

As mais recentes tecnologias de Big Data, Analytics, IA e Robótica têm sido fundamentais para o combate à Covid-19 em nível mundial, seja em espaços de grande circulação de pessoas como aeroportos, metrôs e centrais de trens, entre outros, como em hospitais, UTIs e unidades de isolamento de pacientes em monitoramento ou com resultado positivo para o vírus.

O Brasil também conta com tecnologias dotadas de Inteligência Artificial capazes de ajudar no controle e combate a doenças e no bem-estar dos pacientes. Segundo André Araújo, CEO da XRobô, primeira startup brasileira especializada em aplicações para robôs de atendimento, a tecnologia robótica está em constante evolução e configura-se quase que diariamente como importante aliada da área da saúde em tempos de coronavírus ou outras emergências e situações médicas.

“Há robôs que possuem telas, sensores, câmeras e bateria de alta capacidade. Se embarcados com aplicações especificamente customizadas para o setor de saúde, são capazes de monitorar pacientes 24 horas por dia, sete dias por semana, registrando atividades e a evolução dos doentes para ajudar médicos e equipes hospitalares a cumprir protocolos de forma rápida, prática e segura”, afirma o executivo.

De acordo com Araújo, inúmeros modelos robóticos e tecnologias disruptivas passarão a ser utilizados com maior frequência devido à urgência do momento. No caso dos robôs, há ainda uma gama de possibilidades que vai além, o que inclui desde a atuação de humanoides como agentes de disseminação de informação em salas de espera de consultórios, clínicas e hospitais ou como provedores de entretenimento e interação para pacientes em isolamento hospitalar – ajudando, inclusive, a amenizar os efeitos colaterais do confinamento, como ansiedade e depressão.

O diretor da XRobô informa que no Brasil já há robôs com aplicações customizadas em diferentes setores corporativos, como nas redes hoteleira e de varejo, mas em tais casos a interação ainda é circunscrita ao estabelecimento e ao ato de recepcionar o público e prestar informações ao cliente.

"A ampliação em nível mundial do uso de robôs na área médico-hospitalar, em especial – neste momento – para o combate à Covid-19 em procedimentos de higienização, limpeza e cuidados interativos com pacientes, trará maior profundidade à relação homem-máquina, trazendo o futuro para o presente e integrando a tecnologia, a transformação digital e a realidade robótica ao nosso cotidiano, com novos e excitantes benefícios à sociedade", completa o executivo.


Recrutadores e a dura tarefa de contratar cientistas de dados

O maior gargalo é encontrar profissionais adequados às demandas das empresas e o Brasil, hoje, é um exportador de talentos para outros países.

Destaques
Destaques

Metade das empresas no Brasil não confia na própria análise dos dados

Levantamento da Serasa Experian mostra ainda que 42% das companhias brasileiras admitem perder dinheiro com a má qualidade das informações. Má governança é vista como um desafio a ser superado. O mais grave: mais de 70% destão sem estratégia para superar essa etapa.

Dataprev vai comprar Inteligência Artificial e exige uso da nuvem pública

Estatal de TI não revela o montante a ser pago, mas diz que contrato será de 24 meses e inclui capacitação técnica dos funcionários, no modelo de serviços por demanda. Propostas devem ser enviadas até o dia 20 de julho.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Transformação digital exige eficiência no gerenciamento

Por Luiz Fernando Souza*

Prevenir é sempre melhor do que remediar. Essa é uma máxima que precisa ser aplicada à transformação digital, e vale quando falamos da gestão dos servidores. E as razões são simples: é menos sofrido, menos dolorido e mais barato manter uma rotina de trabalho focada na manutenção, preservando com inteligência dados e sistemas.

Jornada para a nuvem: evite as armadilhas e faça a coisa certa

Por Fábio Kuhl*

Até bem pouco tempo, a nuvem era inovação, hoje me arrisco a dizer que, em breve, uma commodity.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site