Clicky

Convergência Digital - Home

Venda de storage desaba no Brasil em 2015

Convergência Digital
Da redação - 23/05/2016

O mercado de storage no Brasil despencou 37,2% em receita no ano de 2015, segundo o estudo feito pela IDC Brasil. O setor fechou o ano com receita de pouco mais de US$ 341 milhões, contra US$ 543 milhões alcançados em 2014.Entre os principais motivos do desempenho negativo destacam-se a alta do dólar e a recessão econômica, que influenciaram a queda dos grandes projetos.

“Percebemos uma mudança de comportamento do setor, que aumentou a busca pela linha mid-range (de equipamentos com preços que variam de US$ 25 mil a US$ 250 mil) e não mais pela high-end (equipamentos com valores superiores a US$ 250 mil) para reduzir despesas. Em 2016 o cenário deve ser o mesmo já que a linha mid-range vem oferecendo para uma parcela do mercado um melhor custoxbenefício ao cliente”, afirma Luís Altamirano, analista de pesquisas da IDC Brasil.

Segundo ele, o segmento de finanças, que costuma investir muito em storage, foi bem conservador em 2015. Além disso, algumas operações alfandegárias deixaram os equipamentos retidos por um tempo acima do normal, o que causou o cancelamento de alguns projetos.

Apesar da queda na receita, o estudo da IDC revelou uma pequena melhora em algumas indústrias. “O segmento de serviços, por exemplo, teve crescimento no último trimestre de 2015. A busca por soluções de cloud impulsionou essa pequena elevação e houve um aumento nas negociações de provedores de data centers”, diz Altamirano.

Para 2016, a IDC Brasil prevê estabilidade no mercado de storage e elevação de 14,7% na linha mid-range. A IDC Brasil acredita também que os novos projetos de valor devem impulsionar e ajudar no crescimento do setor em 2017 e 2018, principalmente por conta das novas tecnologias de flash e serviços de cloud.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Destaques
Destaques

Justiça do DF diz que dados em nuvem não têm proteção contra quebra de sigilo

Para o relator do caso, "dados armazenados em nuvem não evidenciam uma comunicação de dados" e, por isso, não estariam protegidos pela legislação. 

São Paulo concentra mais da metade das startups de Inteligência Artificial

Estudo da KPMG mostra que existem, hoje, 702 startups em atuação no segmento no País. Levantamento ainda que, desde 2012 setor atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento; em 2020 foram captados US$ 365 milhões.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.

A Covid-19 e o governo digital

Por Marcos Boaglio*

A digitalização impõe adotar uma cultura de inovação na qual se fomente a experimentação, derrubar barreiras a partir de novos veículos de aquisição e implementar uma classificação de dados moderna, assim como desenvolver capacidades para empoderar os trabalhadores para finalmente aproveitarem as novas tecnologias.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site