Clicky

Teles precisam trabalhar por PL 172/20 para liberar uso de R$ 500 milhões do FUST

Luís Osvaldo Grossmann ... 05/06/2020 ... Convergência Digital

As operadoras de telecomunicações devem focar esforços na aprovação do projeto de Lei 172/20, que altera o Fundo de Universalização (FUST), se quiserem um instrumento efetivo para liberar até R$ 500 milhões em subsídios para contratação de serviços. 

O recado é do secretário executivo do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Julio Semeghini, ao tratar da proposta em sentido semelhante levada pelas empresas ao governo. Como defendeu em debate online promovido pelo portal Teletime nesta sexta, 5/6, o PL é o caminho mais rápido para a desejada medida. 

“Precisamos mudar o foco do FUST, para acesso a banda larga fixa ou móvel, mas também para o avanço na infraestrutura que ainda precisamos ter. Portanto. assegurar parte dos recursos para infraestrutura, mas que se possa também subsidiar serviços. Tem um projeto pronto, que já passou pela Câmara, que está na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado e que pode refletir no investimento para infraestrutura e parte para utilização. Tem que permitir o uso e aplicação pelo regime privado. Se aprovado, podemos colocar em prática em 30 dias”, afirmou. 

Como lembrou o secretário executivo do MCTIC, o PL 172/20 é a volta ao Senado, em forma de substitutivo aprovado na Câmara, do que originalmente era o PLS 103/07, do então senador Aloizio Mercadante (PT-SP), há mais de uma década a iniciativa legislativa que capitaneia a possibilidade de uso do fundo de universalização pela banda larga. O texto está na CCT do Senado e a relatora é Daniella Ribeiro (PP-PB), a mesma que relatou o também muito esperado novo marco legal das telecomunicações, a Lei 13.879/19. 

“Somos a favor do PL 172/20 porque constrói ações imediatas. Poderemos aplicar recursos para esse programa que as operadoras colocam. Pelo menos 50% do volume do FUST este ano, mais de R$ 500 milhões, poderiam ser aplicados nesse projeto. Mas na estratégia das operadoras o foco não tem sido concentrar o apoio no Congresso. Se votássemos o PL 172/20, não tenho dúvida que seria possível trabalhar 50% dos recursos este ano e os outros 50% trabalhar os projetos estruturantes.”


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Justiça condena Claro e Mercado Pago a indenizar dono de celular sequestrado

Jusitça usou o Código de Defesa do Consumidor como base para estabelecer a punição aos prestadores de serviços. Consumidores tiveram telefone registrado em outro chip e dinheiro sacado de plataforma de intermediação de pagamentos.

Pernambucanas investe em chip próprio de telefonia móvel

Varejista investe em telefonia MVNO em parceria com a Surf Telecom. Modelo de negócio não exige fidelidade e não cobra multas e não há plano fixo.

Anatel busca consultoria para implementar acesso dinâmico a espectro

Contratação será feita pela União Internacional de Telecomunicações e envolve análise do arcabouço normativo e proposta de novas possibilidades de regulação.

Banco24Horas entra no mercado de recarga de celular e TV pré-pagos

As funcionalidades já estão disponíveis em mais de 23 mil caixas eletrônicos espalhados pelo país. Banco24Horas entra em um mercado com 71% dos consumidores são das classes C, D e E e um mercado avaliado em R$ 20 bilhões ao ano.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G