GESTÃO

Capgemini: LGPD vai viabilizar open banking no Brasil

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 24/06/2019 ... Convergência Digital

O uso de APIs para o compartilhamento de dados entre diferentes soluções financeiras, comumente chamado de ‘open banking’, é um caminho natural para as instituições bancárias em geral, mas ganha um reforço fundamental no Brasil com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados.

“A Lei Geral de Proteção de Dados é a regulamentação necessária para que o open banking consiga ser uma realidade. Não adianta pedir para banco expor dados de clientes sem uma regulamentação relativamente rígida. E os bancos precisam cumprir para que os consumidores tenham segurança que os dados estão sendo utilizados de forma correta”, afirmou o vice- presidente de Serviços Financeiros da Capgemini, David Cortada, durante entrevista realizada no CIAB Febraban.

Ele lembrou que esse é um movimento que pega tanto os fornecedores antigos quanto os novos. “O open banking não é limitado aos atores digitais. Os atores tradicionais e as fintechs estarão envolvidos nessa mudança”, insistiu o executivo. Assistam à entrevista com o vice-presidente da Capgemini, David Cortada.


Plataforma consumidor.gov.br atinge a marca de 2 milhões de registros

No ano passado, o índice médio de solução de conflito foi de 81%.  Projeto completa cinco anos e envolve a Secretarian Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça e o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Projeto de Lei quer enquadrar apps como 99 e Uber no Código do Consumidor

Hoje, diz o autor do PL, deputado Sérgio Vidigal (PDT/ES), o atendimento desses aplicativos é insatisfatório e viola as normas existentes de defesa do consumidor. Uma das medidas impostas é a obrigação de ter um SAC por telefone, funcionando 24 horas.

INPI promete reduzir prazo para registro de chips de 70 para 7 dias

Sistema batizado ‘e-Chip’ permitirá a solicitação online no caso de topografias de circuitos integrados. Plano de digitalização dos serviços também prevê que o Instituto vai aceitar pagamento por cartão, no lugar da GRU. 

Governo de São Paulo oficializa programa SP Sem Papel

Primeira etapa do projeto será implantada neste mês nas Secretaria de Governo, Casa Civil, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional e na Prodesp. Iniciativa será finalizada em 2020, com a adesão da administração indireta. Servidores serão treinados por EAD.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G