TELECOM

Telefónica abre mão da América Latina, mas mantém Brasil no centro da estratégia

Ana Paula Lobo* ... 27/11/2019 ... Convergência Digital

A Telefônica decidiu vender seus negócios na América Latina e manter apenas o Brasil. Serão vendidas as unidades da Argentina, México, Chile, Peru e Equador. Oficialmente, a operadora fala em uma 'separação operacional' dos negócios em língua espanhola na região. A Telefónica centrará suas atenções nos mercados da Espanha, Reino Unido, Brasil e Alemanha, revelou nesta quarta-feira, 27/11, o presidente-executivo, Jose Maria Alvarez-Pallete.

Isso significa que o duopólio que se viu na América Latina - o embate entre a América Móvil (Claro) e a Telefónica - está perto de acabar e a operadora de Carlos Slim, dono da Embratel, Claro e NET no Brasil, reinar absoluta nos países latino-americanos. No Brasil, a disputa entre as teles se manterá, pelo menos é o que adiantou Pallete, em entrevista coletiva após a reunião do conselho de Administração, em Madrid.

“O modelo está esgotado e precisamos nos reinventar”, afirmou aos jornalistas. A estratégia prevê reagrupar as atividades de cibersegurança e computação em nuvem, de olho em obter mais de 2 bilhões de euros por ano em receita adicional até 2022. Pallete foi além: revelou que a Telefónica vai conduzir uma revisão estratégica e que está aberta a fusões e aquisições.

A companhia acredita que a receita adicional virá de uma nova unidade, batizada de Telefónica Tech, formada inicialmente pelo grupamento dos negócios da empresa nas áreas de cibersegurança, Internet das Coisas e computação em nuvem. “Tudo será conectado e emitirá informações em tempo real, então haverá uma explosão de dados”, disse o presidente da Telefónica. A empresa também informou que vai criar uma unidade para abrigar sua carteira de torres de comunicações. A divisão fornecerá serviços para outras operadoras e incorporará parceiros.

*Com informações de agências de notícias


Internet Móvel 3G 4G
Hackers elegem WhatsApp e ataques de phishing sobem 124% no mês de março

Aplicativoé o preferido dos cibercriminosos. Entre as principais formas utilizadas para ganhar dinheiro está o envio de mensagens que fazem a vítima baixar apps legítimos (sendo remunerado via programas de afiliação) ou roubam os dados pessoais do usuário para usá-los em outros ataques.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Claro defende troca de streaming por TV e aumenta prazo para inadimplentes

Em carta enviada à Anatel, operadora também promete parcelar dívidas e não cortar o serviço até 10 dias após o vencimento da faturas. Pequenas empresas em dificuldade poderão renegociar caso a caso. 

Oi terá 25 fazendas de energia renovável ainda em 2020

Tele ativou a primeira fazenda de energia solar em Francisco Sá (MG), com capacidade de gerar 350 mil kW/h por mês.

Telefônica/Vivo cede dados de assinantes ao Governo de São Paulo

Dados anônimos servem para identificar se as regras de isolamento social por conta do Coronavírus estão sendo cumpridas.

Indústria de Telecom pede ação urgente das prefeituras por mais antenas

Existem mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas aguardando liberação de licenças dos municípios e a demanda por serviços de telecom só fez aumentar com a pandemia do Coronavírus. Dez entidades do setor se uniram para redigir um documento encaminhado para prefeitos do País.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G