TELECOM

Google cancela serviço que identifica pontos fracos na rede celular

Convergência Digital ... 20/08/2019 ... Convergência Digital

O Google encerrou um serviço que mostrava a operadoras de telefonia móvel pontos fracos em sua cobertura de rede, disseram pessoas familiarizadas com o assunto à agência Reuters, por causa de preocupações da empresa de que o compartilhamento de dados de usuários de seu sistema operacional Android possa atrair o escrutínio de usuários e reguladores. 

O fechamento do serviço, que não foi relatado anteriormente, decepcionou as operadoras de telefonia móvel que usavam os dados como parte de seu processo de tomada de decisão sobre onde estender ou atualizar sua cobertura. Mesmo que os dados tenham sido anônimos e o compartilhamento tenha se tornado comum, a iniciativa do Google ilustra como a empresa tem se preocupado em não chamar a atenção em meio a um foco acentuado na privacidade de dados em grande parte do mundo. 

O serviço Mobile Network Insights do Google, lançado em março de 2017, era essencialmente um mapa mostrando as intensidades de sinal e as velocidades de conexão das operadoras que estavam chegando em cada área. 

O serviço foi fornecido gratuitamente às operadoras e fornecedores e os ajudavam a gerenciar as operações. Os dados vieram de dispositivos que executam o sistema operacional Android, do Google, que está presente em cerca de 75% dos smartphones do mundo, tornando-se um recurso valioso para o setor. 

Ele usava dados apenas de usuários que optaram por compartilhar com o Google o histórico de localização, o uso e diagnósticos do dispositivo. Os dados eram agregados, o que significa que eles não vinculavam explicitamente nenhuma informação de nenhum usuário. Incluía dados relativos ao próprio serviço da operadora e das concorrentes, que não eram identificados pelo nome. 

No entanto, o Google encerrou o serviço em abril devido a preocupações com privacidade de dados, disseram à Reuters quatro pessoas com conhecimento direto do assunto. 

A porta-voz do Google Victoria Keough confirmou a mudança, mas se recusou a elaborar, dizendo apenas que as “prioridades de produto” estão por trás da decisão. O aviso do Google às operadoras quando o serviço foi encerrado não especificou um motivo, disseram duas das quatro pessoas à Reuters. 

“Trabalhamos em um programa para ajudar parceiros de telefonia móvel a melhorar suas redes por meio de métricas de desempenho agregadas e anônimas”, disse Keough. “Continuamos comprometidos em melhorar o desempenho de rede em nossos aplicativos e serviços para os usuários”. 


Internet Móvel 3G 4G
"TikTok é vítima inocente da loucura da política e da geopolítica"

A afirmação é de Fred Hu, presidente do Primavera Capital Group, investidor chinês do aplicativo, que soma mais de 800 milhões de usuários no mundo. Segundo ele, a ByteDance, dona do app, vai perder um valor considerável se tiver de vender a operação nos EUA à Microsoft por imposição do presidente Donald Trump. Mercado estima valor global do TikTok em US$ 50 bilhões ou algo em torno de R$ 270 bilhoes.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

Diretor da Qualcomm, Francisco Soares, espera que a Anatel se defina por dar os 1,2GHz para os serviços licenciados. "O 6GHz não licenciado será o complemento ideal para os serviços licenciados 5G", sustenta.

Anatel define se faixa de 6GHz será 100% não licenciada ou terá 500 MHz para as teles

"A área técnica recomendou o uso para não-licenciado", contou o superintendente da Anatel, Vinicius Caram, ao participar do eForum Wi-Fi 6, realizado pelo Convergência Digital e pela Network Eventos.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G