SEGURANÇA

BBTS cria plataforma com monitoramento, biometria, QR Code e reconhecimento facial

Por Fábio Barros e Fabio Santos ... 28/06/2019 ... Convergência Digital

A BBTS desenvolveu uma plataforma de monitoramento e segurança de ambiente físico que tem como diferencial a integração de distintos sistemas como CFTV e equipamentos de controle de acesso. Hoje, a plataforma é usada em 5000 mil agências do Banco do Brasil para a seguranaç física.

"Todo o monitoramento acontece a partir da plataforma dentro e fora do horário de expediente. Todo o controle acontece por uma única interface", conta o gerente de dividão de tecnologia da BBTS, Rogério Mesquita. O objetivo, agora, é levar a plataforma para outras verticais também demandantes de segurança física.

Segurança com QR Code, Wave e reconhecimento facial

A BBTS desenvolveu uma solução de controle de acesso que será testada, em piloto no Banco do Brasil. A solução usa o que existe de mais moderno, como o QR Code para identificação, a tecnologia WAVE, que permite a leitura da biometria sem toque, e a própria biometria, por meio do reconhecimento facial.

Nessa primeira fase, explica ainda Azevedo, a tecnologia de controle de acesso será usada em ambientes prediais, mas depois será levada para as dependências internas. Assistam a explicação do asessor da BBTS, Bruno Azevedo.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G