Home - Convergência Digital

Governo economiza R$ 360 milhões e avança com teletrabalho

Convergência Digital - 30/07/2020

A administração federal fez as contas e decidiu ampliar o regime de teletrabalho no governo. Nesta sexta, 31/7, uma nova instrução normativa do Ministério da Economia vai facilitar a adesão ao regime remoto e permitir que, além dos servidores efetivos, os comissionados, terceirizados e empregados públicos também possam trabalhar à distância. 

“Acompanhamos as experiências mais consolidadas de teletrabalho, inclusive nas empresas privadas. E decidimos repensar as normas. Este novo marco legal para execução do teletrabalho vem com a perspectiva de que ele seja adotado não mais como procedimento de exceção, de forma impositiva, mas como uma opção de cada órgão”, afirmou o secretário especial adjunto de Gestão, Gleisson Rubin, ao apresentar as mudanças nesta quinta, 30/7. 

Segundo explicou, a experiência forçada pela pandemia de Covid-19 ao longo dos últimos quatro meses deixou duas indicações: no geral, não há perda de produtividade, e além disso o trabalho remoto tem impacto direto em despesas de custeio. Por conta da pandemia, 357.767 servidores estão em regime de teletrabalho – o que significa 95% da rede federal de educação e 49% dos órgãos públicos. 

“Hoje nós temos quase 2/3 da força de trabalho do executivo federal atuando de casa. Esse desafio permitiu que nós tirássemos algumas conclusões, algumas bastantes positivas, em particular, a percepção de vários gestores que a produtividade aumentou”, disse Rubin. 

Na ponta do lápis, o Ministério da Economia indica que gastou R$ 270 milhões a menos com diárias e passagens entre abril e junho. E estima que a redução com adicionais de insalubridade irradiação ionizante, periculosidade, serviço extraordinário, noturno e auxílio transporte somou outros R$ 93 milhões. 

Segundo as novas normas de teletrabalho na administração federal, que entram em vigor em 1º de setembro, despesas com internet, energia elétrica, telefone e outras semelhantes são de responsabilidade do participante que optar pela modalidade à distância. Não haverá cômputo de horas extras ou de banco de horas. Também não haverá pagamento de auxílio transporte nem adicional noturno, mas neste último caso pode haver exceções. 

A implantação do programa de gestão é facultativa aos órgãos e entidades da administração federal e deve ocorrer em função da conveniência e do interesse do serviço. Cada órgão definirá, a partir de suas necessidades, que atividades poderão ser desempenhadas a distância. Caberá ao dirigente máximo de cada pasta autorizar a implementação do programa. 

Após a autorização, o órgão lançará um edital com as regras do teletrabalho em cada unidade. Nele constarão informações sobre número de servidores e atividades a serem desempenhadas, se o regime será parcial ou integral e o plano de trabalho com metas e cronograma.

O servidor que aderir ao teletrabalho – em regime parcial ou integral – terá que assinar e cumprir o plano de trabalho. O acompanhamento de cada entrega caberá à chefia imediata que pode, caso as atividades não sejam cumpridas conforme o previsto em edital, desligar o participante do programa. O participante terá responsabilidades e atribuições a cumprir. Entre elas, permanecer disponível para contatos telefônicos, checar regularmente sua caixa de e-mail e comparecer ao órgão sempre que convocado.

* Com informações do ME

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/09/2020
Volta ao escritório pós-Covid-19 chega a 62% até dezembro

03/09/2020
Economia do governo com teletrabalho bate em R$ 691 milhões

20/08/2020
Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

12/08/2020
Apps proibidos acirram confronto entre patrões e empregados no home office

05/08/2020
Teletrabalho: Brasil somou 8,7 milhões de trabalhadores em home office em junho

04/08/2020
Desemprego cai pela metade em atividades adaptáveis ao Teletrabalho

03/08/2020
Trabalho remoto reduziu R$ 466 milhões em despesas de custeio do governo

31/07/2020
Teletrabalho: servidor é obrigado a assumir custo de energia, de TI e de Internet

30/07/2020
Governo economiza R$ 360 milhões e avança com teletrabalho

22/07/2020
Home office pesou no bolso dos trabalhadores

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site