Home - Convergência Digital

Ministério da Economia vai contratar 350 temporários para transformação digital. Assespro diz que medida é nociva

Luís Osvaldo Grossmann* - 10/07/2020

O Ministério da Economia vai contratar 350 profissionais de tecnologia da informação para atuar em projetos de transformação digital no governo federal. A ideia é fazer  um processo simplificado para selecionar candidatos em sete especialidades, para contratos de quatro anos. 

A procura é por especialistas em Gestão de Projetos, Infraestrutura de Tecnologia da Informação TI, Ciência de Dados, Segurança da Informação e Proteção de Dados, Análise de Processos de Negócios, Experiência do Usuário (UX), além de Desenvolvimento de Software. 

O Ministério da Economia definirá a remuneração dos profissionais a serem contratados, com expectativa de que os editais devem ser publicados em até seis meses. A norma básica é de duração dos contratos por, no máximo, quatro anos. No entanto, há uma previsão de que poderão ser prorrogados, desde que devidamente justificado, com base nas necessidades de conclusão das atividades. 

A medida, no entanto, desagradou empresas de tecnologia da informação. A Assespro Nacional entende que a contratação direta é nociva para o mercado, que "sofre uma crise de apagão de mão de obra e o governo entra para concorrer". E defende que as ações de transformação digital no governo se deem em parceria com as empresas.

"São vários cenários que não estão sendo recebidos positivamente pelo setor de TIC. Primeiro, veio o Serpro fazer contrato/parceria com as maiores estruturas de empresas multinacionais para venderem para o governo. Depois, vários ministérios fazem acordos e termos de parceria só com os gigantes, para a "Transformação digital brasileira". Agora vem essa ideia de contratar profissionais diretamente para promoverem essas transformações", diz o presidente da Assespro Nacional, Italo Nogueira.

* Atualizada às 16h30 para inclusão de posicionamento da Assespro

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/09/2020
Carteira de motorista digital dá acesso a desconto de 40% em multas

21/09/2020
Kroton abre vagas em hub de transformação digital com salários de até R$ 8 mil

21/09/2020
Hospital Care vai às compras e reforça transformação digital

17/09/2020
80% das vendas corporativas serão digitais até 2025

16/09/2020
Petrobras tem a nuvem como estratégia para ser digital

14/09/2020
Dezoito milhões de brasileiros já usam Carteira de Trabalho no celular

10/09/2020
Digital vira vantagem competitiva para 87% das empresas no Brasil

09/09/2020
PMEs do Brasil estão longe da maturidade digital

01/09/2020
Governo chega a 60% de serviços digitalizados

26/08/2020
Cadastrão do Governo já tem 27 órgãos federais cruzando bases de dados

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site