NEGÓCIOS

Sem encomendas para celulares e PCs, indústria de plástico suspende produção

Convergência Digital* ... 09/03/2020 ... Convergência Digital

A partir desta segunda, 9/3, as três fábricas de plásticos começam a adotar medidas para suspender operações no Polo Industrial de Manaus, em reflexo direto da suspensão da produção nos principais clientes: a indústria de eletroeletrônicos. Efeito cascata da falta de componentes eletrônicos chineses que deixam de ser embarcados por conta da epidemia do Coronavírus. 

“A maioria das empresas do PIM, principalmente a de eletroeletrônicos, elas importam produtos de fora. Elas estão com dificuldade de importar esses produtos e, sem insumos para fabricação no PIM, elas não vão fazer o pedido do componente plástico para completar a montagem dos aparelhos. Nesse sentido nossas empresas devem solicitar pelo menos 30 dias de férias coletivas”, afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Plástico do Amazonas, Francisco Brito. 

Segundo o presidente-executivo da Associação Nacional de Fabricantes de Eletroeletrônicos (Eletros), José Jorge do Nascimento Junior, o maior foco do problema neste momento está concentrado nos insumos que chegam ao Brasil por via aérea, considerados de maior valor agregado, e que já se encontram perto de volumes críticos. Em relação aos insumos que chegam ao país por via marítima, os estoques são suficientes para abastecer a produção por até 60 dias.

“O que mais nos preocupa com isso é que os insumos que chegam ao Brasil por via aérea, considerados de maior valor agregado, como os componentes para celulares, TV e tablets fabricados no polo industrial de Manaus, são suficientes para abastecer a produção das indústrias por entre 10 a 15 dias”, diz o presidente da Eletros.

Segundo a Eletros, a dependência de componentes chineses é muito grande. “Em TVs, por exemplo, os componentes importados da China representam 60% das peças do equipamento. Em outras linhas, como eletroportáteis, essa fatia varia entre 30% e 50%, dependendo do produto.”

O presidente do Centro da Indústria do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, ainda evita, no entanto, arriscar a duração dos estoques da Zona Franca. “Difícil dizer. Espero que não tenhamos impactos ou que sejam os menores possíveis, mas os riscos aumentam a cada dia de ‘não produção’ na China”, afirma.

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, Abinee, indica que 70% das fábricas do setor já apresentam problemas no recebimento de materiais, componentes e insumos provenientes da China, em sinal de agravamento da situação: uma primeira sondagem, no início de fevereiro, apontou problemas para 52% do setor; no fim do mês já eram 57%. 

O problema é maior para fabricantes de celulares e computadores. Das 50 empresas entrevistadas, 6% já estão pelo menos parcialmente paralisadas, enquanto 14% param nos próximos dias. Mais da metade (54%) das empresas informou que caso essa situação se prolongue por mais um mês e meio haverá risco na entrega do produto final para os seus clientes. 

* Com informações da Eletros e do portal Em Tempo e da Abinee


Cloud Computing
Furnas usa IA e reconhecimento facial para combater a Covid-19

Totem, instalado na sede da empresa, no Rio de Janeiro, permitirá a detecção de estado febril via imagem térmica, para controle individualizado de entrada dos colaboradores e forneceddores. Tecnologia foi desenvolvida pela Cyberlabs.AI.

#apoieojornalismoespecializado é prorrogada até 31 de julho

Campanha foi estendida como agradecimento aos apoiadores: ABERT, ABES, Abinee, Abranet, Abratel, Abrint, ABTA, Algar, Assespro, Associação Neo,Brasscom, Brisanet, Cisco, Claro, Commscope, CPQD, Embratel Claro, Ericsson, F5, Feninfra, Fitec, Futurecom 2020, Highline, Huawei, Infobip, Intel, Kryptus, Mercado Livre, mobi2buy, PadTec,
Positivo Tecnologia, NIC.br, Oi, RNP, SAS, SindiTelebrasil, Stefanini,
Surf Telecom, Sky, Take, TelComp, TIM ,  Vero Internet, Viasat, Vivo e WDC Networks. 
A #apoieojornalismoespecializado une os veiculos - Convergência Digital, Mobile Time, Tele.Síntese, Teletime e TI Inside. Participe. Venha fazer parte do time que apoia o jornalismo especializado.

Stone que ir além das 'máquininhas', mas demite 1.300 para enfrentar crise do Covid-19

Empresa de meio de pagamentos quer investir em serviços financeiros e em ferramentas de vendas online. Em abril, a companhia, em parceria com o Grupo Globo, lançou a TON, voltada para trabalhadores autonômos.

Covid-19 fez produção da indústria eletroeletrônica recuar 9,1% em março

Abinee adverte que no mês de abril haverá uma nova queda, provavelmente ainda mais aguda, por conta das medidas de isolamento social.

#apoieojornalismoespecializado

Ação inédita une o Convergência Digital, o Mobile Time, o Tele.síntese, o Teletime e a TI Inside para uma campanha integrada para chamar a atenção para a relevância e o papel do jornalismo especializado setorial. O movimento é para financiar os esforços jornalísticos durante esse período de pandemia de Covid-19. Saiba quais são as empresas que já aderiram à nossa iniciativa e estão ajudando o jornalismo especializado.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G