Home - Convergência Digital

5G e Internet das Coisas exigem um uso remodelado dos postes

Convergência Digital - Carreira
Por Roberta Prescott e Pedro Costa - 05/06/2019

A Anatel está atualizando as regras do compartilhamento de postes em conjunto com a Aneel. Em entrevista à Abranet, Fábio Casotti, gerente de monitoramento das relações entre prestadoras na superintendência de competição na Anatel, o objetivo é obter condições justas para a utilização dos postes.

Questionado sobre o valor do ponto de fixação para as pequenas empresas, Casotti defendeu que a Resolução Conjunta nº 4 foi positiva para trazer uma dinâmica de preço de referência. "E hoje percebemos que ela pode ser aprimorada, tendo um regime que possa melhor reproduzir os custos e debater a modicidade tarifária. Estamos discutindo com a Aneel para ter condições mais justas para os prestadores regionais", disse.

Casotti reforçou a narrativa lembrando que Internet das coisas, 5G e cidades inteligentes requerem adensamento. "Estamos de face ao movimento que leva a usabilidade para outro patamar; o que era voltado para experiências individuais passa agora para um ecossistema novo", disse. "Há necessidade de densificação para suprir a demanda por conectividade, confiabilidade, latência e capacidade. Vamos precisar dotar o País de uma densa e muito sólida rede de fibra ótica e small cells", completou.

No Brasil, existem, atualmente 46 milhões de postes e a Anatel identificou algo como 9 milhões de postes elegíveis à unificação, isto é, que estão expostos à demanda além de sua capacidade formal. "É enorme a importância do tema e como ele se insere no atual momento da indústria quando estão sendo elaborados os planos de negócios, das faixas e desenhos de licitações", afirmou, ressaltando que a Anatel não está inerte e está fazendo a revisão da norma.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/11/2019
Abranet: Revisão do marco de telecom tem que abrir espaço para voz no SCM

12/11/2019
O B2B será a 'aplicação matadora' do começo do 5G

08/11/2019
Brasil monta centro para dados, IoT e industria 4.0 com Fórum Econômico Mundial

08/11/2019
Anatel vai licitar posições de satélite, mas muda termos para atender Claro e Hispamar

07/11/2019
Orquestração de rede 5G é prioridade da Ciena

07/11/2019
American Tower: "Seguimos olhando todo ativo compartilhável"

06/11/2019
Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

06/11/2019
NEC quer jogar o 'jogo' do 5G e entrar numa PPP para cidades inteligentes

06/11/2019
5G não vai funcionar num estalar de dedos

06/11/2019
ANAC faz consulta pública sobre futuro dos drones

Destaques
Destaques

5G exige políticas públicas e apoio do Governo

Como ressalta o diretor de relações governamentais da Huawei, Carlos Lauria, investimentos pesados em infraestrutura de redes envolvem políticas públicas em qualquer país. 

Redes privadas no 5G impulsionam o crescimento econômico do País

“Nas quatro verticais indicadas pelo governo as redes privadas podem ter impacto forte. Por isso a abertura regulatória é muito importante”, defende a gerente da Qualcomm, Milene Pereira. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site