14/12/2020 às 13:40
Internet Móvel 3G / 4G


Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil
Luís Osvaldo Grossmann

A disseminação do uso da faixa de 700 MHz no Brasil ampliou a proporção de tempo que os usuários passaram conectados aos serviços 4G. Um novo relatório da britânica OpenSignal avalia o acesso à quarta geração nas dez maiores cidades do país, com base em uma pontuação combinada para todas as operadoras que oferecem serviços 4G. O destaque é Belo Horizonte, com 4G disponível mais de 90% do tempo. 

“A análise mostra que no ano passado, desde o terceiro trimestre de 2019, as redes 4G no Brasil continuaram avançando em direção à maturidade. Durante este período, a disponibilidade nacional de 4G de nossos usuários brasileiros cresceu 4,5 pontos percentuais para 79,9%, enquanto as das 10 principais cidades relataram um crescimento desigual nesta medida, variando entre um e 4,8 pontos percentuais”, aponta o relatório. 

Os usuários em Belo Horizonte desfrutaram da maior disponibilidade 4G de 91%. Fortaleza e Manaus ficaram atrás, com pontuações inferiores a um por cento do marco de 90%, junto com Recife (88,9%) e Salvador (88,5%) com pontuações médias pouco abaixo de 89%. Porto Alegre (87,1%) teve o menor crescimento, cerca de um ponto percentual. Brasília cresceu 4,8 pontos percentuais, chegando a 87,3%. São Paulo (85,9%), Curitiba (84,8%) e Rio de Janeiro (82,6%) completam essa lista. 

Para a OpenSignal, “esses dados indicam que as redes 4G do Brasil estão se aproximando da maturidade. No entanto, uma grande diferença permanece na disponibilidade 4G experimentada por nossos usuários com base na escolha da rede da operadora. No relatório de experiência de rede móvel mais recente da Opensignal no Brasil, descobrimos que a pontuação de disponibilidade 4G nacional da TIM foi notável 88,2% - mais de 8,5 pontos percentuais à frente de seus principais rivais Claro (79%) e Vivo (79,5%), e 18 pontos à frente de Oi último colocado (70,2). 

Como destaca a análise, existem diferentes maneiras de medir a extensão ou cobertura de uma rede móvel. Uma delas é considerar a quantidade de tempo que os usuários passam conectados. O estudo mede a proporção de tempo que usuários com um dispositivo 4G e assinatura são capazes de ter uma conexão de rede 4G em todos os lugares que visitam, dentro ou fora de casa, em locais públicos ou em casas ou escritórios, e durante todas as horas de o dia.  


Powered by Publique!