Clicky

Home - Convergência Digital

Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

Convergência Digital - 26/10/2020

A Itália impediu o grupo de telecomunicações Fastweb de assinar um acordo para a Huawei fornecer equipamentos para sua rede principal 5G, revelaram três fontes próximas ao assunto à agência Reuters. A decisão, tomada em reunião de gabinete na quinta, 22/10, se deu três semanas após o governo do país confirmar expressamente o alinhamento aos EUA na guerra comercial contra a China. 

O governo italiano usou seus poderes especiais de veto para impedir a Fastweb, a unidade italiana da Swisscom, de implementar um acordo de fornecimento com a empresa chinesa na parte mais sensível de sua rede móvel de quinta geração, disseram as fontes. 

“O governo vetou a operação, pedindo à Fastweb para diversificar seus fornecedores”, disse uma fonte do governo à Reuters. A Fastweb escolheu a Huawei como o único fornecedor para sua rede principal 5G, disseram fontes. Huawei e Fastweb não quiseram comentar.

As medidas impostas pelo governo da Italia às empresas que usam equipamentos Huawei em sua rede 5G incluem restrições a intervenções remotas para corrigir problemas técnicos e um limite de segurança extremamente alto, disseram duas fontes da indústria. 

O maior grupo telefônico do país, a Telecom Italia, em julho deixou a Huawei de fora de uma licitação para um contrato de fornecimento de equipamento 5G para seu núcleo de rede. As empresas de telecomunicações que operam na Itália introduziram cláusulas de isenção em acordos 5G com a Huawei, permitindo-lhes retirar-se caso Roma peça requisitos caros em troca de luz verde, disseram fontes da indústria.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/04/2021
Bolsonaro faz primeira vídeo chamada com 5G

08/04/2021
Huawei quer formar 2000 profissionais técnicos em FTTH até o final do ano

07/04/2021
Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

06/04/2021
Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

06/04/2021
TCU discute 5G no Brasil, em evento fechado, nos dias 08 e 09 de abril

01/04/2021
Verizon fecha primeiro contrato de 5G privado no Reino Unido

29/03/2021
Telefônica escolhe IBM para RAN aberto na Argentina

26/03/2021
Chip único surge como estratégico para o 5G

25/03/2021
5G vai exigir investimentos de 300 bilhões de euros na Europa

24/03/2021
Ericsson fez megaestoque de componentes para produzir 5G no Brasil

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site