Clicky

INOVAÇÃO

Robôs vão eliminar 85 milhões de empregos em 26 países, Brasil entre eles

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/10/2020 ... Convergência Digital

A Covid-19 acelerou o processo de substituição de humanos por robôs, indica o relatório O Futuro dos Empregos 2020, divulgado nesta quarta, 21/10, pelo Fórum Econômico Mundial. Segundo o estudo, o crescimento da automação vai implicar na perda de mais de 85 milhões de empregos nos 26 países pesquisados, o Brasil entre eles, até 2025. 

A pesquisa aponta que mais de 80% dos executivos estão acelerando os planos para digitalizar processos de trabalho e implantar novas tecnologias; e 50% dos empregadores esperam acelerar a automação de algumas funções em suas empresas – percentuais que no caso do Brasil são ainda maiores, de 92% e 68%, respectivamente.

Cerca de 43% das empresas pesquisadas indicam que estão decididas a reduzir a força de trabalho devido à integração de tecnologia, 41% planejam expandir seu uso de contratados para trabalho especializado em tarefas e 34% planejam expandir sua força de trabalho devido à integração de tecnologia. 

Como resultado dessa dinâmica, em 2025 o tempo de trabalho realizado por máquinas será quase o mesmo do despendido por humanos – se em 2020 a proporção é de 33% máquinas, 67% gente, em 2025 será 47% e 53%, respectivamente. As máquinas serão focadas principalmente no processamento de informações e dados, tarefas administrativas e trabalhos manuais de rotina.

Por outro lado, 97 milhões de novas oportunidades emergirão na economia de cuidados, nas indústrias de tecnologia da quarta revolução industrial, como inteligência artificial, e nos campos de criação de conteúdo. “As tarefas em que os humanos devem reter sua vantagem comparativa incluem gerenciamento, aconselhamento, tomada de decisão, raciocínio, comunicação e interação. Haverá um aumento na demanda por trabalhadores que possam preencher vagas na economia verde, funções na vanguarda da economia de dados e inteligência artificial, bem como novas funções em engenharia, computação em nuvem e desenvolvimento de produtos”, diz o relatório.

Em demanda crescente estão funções como analistas e cientistas de dados, especialistas em IA e aprendizado de máquina, engenheiros de robótica, desenvolvedores de software e aplicativos, bem como especialistas em transformação digital, em automação de processos, em internet das coisas e analistas de segurança da informação. 

Por outro lado, escriturários, secretários administrativos e executivos, contadores e auditores, montadores e operários de fábrica, bem como gerentes de serviços comerciais e administrativos envolvem tarefas que tipicamente serão substituídas por máquinas. Segundo a FEM, praticamente 50% dos trabalhadores precisarão de requalificação ao longo dos próximos cinco anos.


Cloud Computing
AWS e iFood vão capacitar três mil profissionais em computação em nuvem

Primeira fase do curso será apresentada no dia 22 de junho. O programa foi elaborado pela equipe de Treinamento e Certificação da AWS e vai abordar os elementos gerais de nuvem.

Petrobras aciona o novo maior supercomputador do Brasil

Supercomputador Dragão está ligado à rede de 100 Gbps e tem capacidade de processamento equivalente a 4 milhões de smartphones.

STF e STJ vão usar inteligência artificial para compartilhar dados

Acordo prevê uso de ferramenta já disponível no STJ para identificar precedentes judiciais e indicar novos temas de repercussão geral.

TCS troca identidade digital por soluções de Blockchain

Fornecedora de serviços de TI vai projetar soluções para Saúde, Energia, Educação e Serviços Financeiros na América Latina em parceria com a LACCHain, iniciativa do BIT Lab.

IA vai além do diferencial competitivo: ela ditará a sobrevivência das empresas

Ayesha Khanna, cofunddora e CEO da ADDO AI, diz que Inteligência Artificial faz diferença ao ser centrada no cliente; para a redução de riscos e combate à fraude; para a melhoria dos processos e para fomentar a inovação.

Serpro vai ao mercado para buscar parceiros para Internet das Coisas

Estatal procura soluções de gerenciamento de dispositivos, de serviços para dispositivos embarcados e de comunicação de redes.  Serpro pede interoperabilidade e padronização.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G