Clicky

Home - Convergência Digital

Itália diz amém aos EUA na briga contra Huawei e Alemanha é a próxima

Convergência Digital* - 01/10/2020

Na terceira viagem à Europa nos últimos três meses, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, conseguiu mais uma adesão à guerra comercial contra a fabricante de equipamentos de telecomunicações Huawei: a Itália. Em entrevista concedida ao lado do representante norte-americano, o ministro de Relações Exteriores Luigi Di Maio confirmou ter os instrumentos legais para barrar o fornecedor chinês. 

“Estamos bem cientes das preocupações americanas”, disse Di Maio, segundo o jornal italiano La Repubblica. “A Itália está plenamente ciente de garantir a segurança das redes 5G”, disse o ministro, antes de completar que a Itália “está firmemente ancorada aos EUA”. A Itália não baniu formalmente a Huawei, mas já garantiu que a principal operadora de telecomunicações do país não vai usar equipamentos 5G da fabricante chinesa.  

Além disso, o governo do país já apresentou uma legislação que lhe confere o poder de vetar e vetar o uso de equipamentos específicos. Di Maio referiu que a questão foi considerada prioritária e apelou ao debate de uma abordagem unificada a nível da União Europeia.

Com ou sem abordagem unificada, o resultado caminha para o mesmo fim. O Reino Unido e a França já decidiram descontinuar o uso de equipamentos da Huawei. E até a Alemanha dá sinais de que vai se curvar à pressão dos Estados Unidos. Na terça, 29/9, relatórios divulgados em Berlim mostraram que o governo alemão está tentando introduzir novas regras para garantir a segurança das redes 5G que equivaleriam a uma exclusão de fato da Huawei. O movimento foi festejado pelo subsecretário de Estado dos EUA, Keith Krach, em entrevista ao canal Euractiv News. 

“Eles [a Alemanha] estão lançando uma Lei de Segurança de TI e estão se movendo em todas as direções corretas. Nossa posição é que queremos ser capazes de educá-los e queremos que eles aprendam com nossas experiências e as experiências de outros países”, disse o subsecretário. 

* Com informações do South China Morning Post

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/11/2020
Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

18/11/2020
Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

17/11/2020
TBNet fecha parceria com tele para transformar 23 mil ATMs em hotspots Wi-Fi 5G

16/11/2020
EUA autorizam Qualcomm a exportar chips 4G para Huawei, mas proíbe o 5G

13/11/2020
Oi avalia 5G para usar 3,5 GHz em banda larga fixa

12/11/2020
Anatel e ABDI vão testar uso industrial e redes privadas no 5G

12/11/2020
Carlos Baigorri é o novo relator do edital do 5G na Anatel

11/11/2020
OpenRAN: padronização é obrigatória para abrir o 'jogo' aos pequenos fornecedores

10/11/2020
Huawei joga a toalha e vai vender unidade de celulares

10/11/2020
Infraestrutura é o recurso escasso do 5G no Brasil

Destaques
Destaques

Aos 23 anos, Anatel lista 5G como próximo desafio

“Entre os desafios que nos aguardam, a economia brasileira precisa ter sua digitalização aprofundada, a conectividade precisa se tornar mais real na vida dos brasileiros”, destacou o presidente da agência, Leonardo de Morais, também ressaltando a segurança cibernética e renovação das concessões em 2025.

Classes D e E só têm o celular para teletrabalho e aulas remotas

Quase 40% dos alunos usam apenas os celulares para acompanhar as aulas online no Brasil, revela a 3ª edição do Painel TIC Covid-19, do CGI.br. No levantamento, porém, 36% dos alunos reclamam da baixa qualidade da conexão à Internet.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site