Clicky

INTERNET

Plenário do STF começa a julgar ‘Direito ao Esquecimento’

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/09/2020 ... Convergência Digital

O Supremo Tribunal Federal marcou para a quarta, 30/9, o julgamento de uma ação que trata do ‘Direito ao Esquecimento’. A ação foi movida por parentes de uma mulher que foi assassinada em 1958, que reclamam da dramatização do crime no programa Linha Direta, da TV Globo, em 2004. 

O pedido já foi negado em outras instâncias, mas a decisão do STF terá consequências para outros casos semelhantes, uma vez que o relator do Recurso Extraordinário 1010606, José Dias Toffoli, indicou que o caso terá repercussão geral. 

Não por menos, diferentes entidades, como a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, o Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro e o Artigo 19, além de empresas como Google e Yahoo, ingressaram no caso como ‘amigos da Corte’. 

Até aqui, há duas posições da Procuradoria Geral da República – uma de Rodrigo Janot, em 2016, outra de Raquel Dodge, de 2018, contrárias ao pedido. A mais recente defende inclusive que o STF adote a seguinte súmula: “O direito ao esquecimento, por ser desdobramento do direito à privacidade, deve ser ponderado, no caso concreto, com a proteção do direito à informação e liberdade de expressão.”


WhatsApp baniu 360 mil contas por disparo de mensagens em massa no período eleitoral

Comportamento irregular foi verificado por tecnologia de aprendizado de máquina. Já as denúncias em canal criado com o TSE resultaram no banimento de 1.042. 

Canadá não quer esperar acordo global e vai cobrar imposto da internet em 2022

Em anúncio ao Parlamento, Departamento das Finanças do país indicou que novo tributo entra em vigor em janeiro de 2022 e pode arrecadar o equivalente a R$ 14 bilhões em cinco anos. 

Proliferação de serviços streaming faz crescer o “consumidor bumerangue”

Segundo a Kantar Ibope Media, no lugar de assinar simultaneamente as várias opções, se torna mais comum a troca constante de serviços. 

TSE desmente notícias e descarta cobrança de multa por justificativa no e-Título

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esclarece que não procede a informação de que o órgão estaria cobrando indevidamente multa dos eleitores que fizeram sua justificativa via aplicativo e-Título, no último dia 15 de novembro, data do primeiro turno.

Facebook exclui 140 mil postagens com desinformação sobre eleições

Publicações desestimulavam voto ou continham informações erradas. Rede social também informa que rejeitou 250 mil anúncios que não deixavam claro se tratarem de propaganda política. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G