Clicky

GOVERNO

Cadastrão do Governo já tem 27 órgãos federais cruzando bases de dados

Luís Osvaldo Grossmann* ... 26/08/2020 ... Convergência Digital

Instituído há 10 meses, em outubro de 2019, o Cadastro Base do Cidadão, criado para facilitar o cruzamento de informações em poder de diferentes entes públicos, soma a adesão de 27 órgãos federais. Por enquanto, esses cruzamentos fornecem informações sobre CPF, quitação eleitoral, antecedentes criminais e faixa de renda. 

Segundo a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, “o cruzamento de dados dos órgãos federais agiliza aplicação de políticas públicas em prol do cidadão, como o programa Farmácia Popular, o Calendário Nacional de Vacinação e a Lista de Transplantes”, dentre 17 serviços que usam o cruzamento, que só pelo SUS representam meio bilhão de demandas por ano. 

“Queremos abolir a imagem do cidadão prestando as mesmas informações cada vez que tenta obter algum dos 3,7 mil serviços do governo federal, como a carteira de trabalho, carteira de motorista, aposentadoria, seguro-desemprego ou auxílio-maternidade", diz a diretora do Departamento de Governança de Dados e Informação da SGD, Fabiana Cruvinel.

A SGD centraliza os processos administrativos do Cadastrão. Para os órgãos, isso tem uma implicação financeira diretamente associada, visto que todos se valem de um único contrato, por exemplo para acessar a base de dados do Cadastro de Pessoa Física, cuja gestão é feita pelo Serpro. No caso do Ministério da Saúde e a já mencionada demanda para vários serviços, o custo só com o acesso à base do CPF caiu de R$ 100 mil para R$ 12 mil por ano com a centralização. 

E já são 27 órgãos sob esse guarda-chuva, como o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o Comando do Exército, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep/Ministério da Educação) e Agência Nacional do Cinema (Ancine). 

* Com informações do Ministério da Economia


STF decide julgar compartilhamento de dados no Governo sem aval judicial

Caso envolve o compartilhamento de dados entre o Ministério Público Eleitoral, Receita Federal e Tribunal Superior Eleitoral. Para o presidente do STF, Luiz Fux, a Corte vai decidir sobre o direito à privacidade, incluído o sigilo fiscal e bancário, sem a autorização prévia judicial.

Bolsonaro recoloca Jarbas Valente no comando da Telebras

Ex-conselheiro e vice-presidente da Anatel deixou a estatal para ser substituído por Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, em abril de 2019, mas, agora, retoma à companhia com a nomeação do coronel para a direção da Agência Nacional de Proteção de Dados.

BNDES vai pagar R$ 8 milhões para preparar a venda do Serpro e da Dataprev

Consórcio vencedor reúne Accenture, a multinacional de RP Burson-Marsteller e o escritório Machado, Meyer, Sendacz, Opice e Falcão Advogados.

Governo alega prejuízo de R$ 10 bi e vai ao STF contra desoneração da folha

Benefício, que acabaria este ano, foi prorrogado para dezembro de 2021, por decisão do Congresso Nacional, que derrubou o veto do governo. A desoneração da folha é considerada essencial para as empresas de TI e Telecom. Governo diz que medida é inconstitucional.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G