INTERNET

Justiça derruba mais um acordo de dados pessoais entre Europa e EUA

Convergência Digital ... 16/07/2020 ... Convergência Digital

Cinco anos depois, a Corte de Justiça da União Europeia derrubou mais um acordo de transferência de dados entre os países do bloco e os Estados Unidos. Assim como no julgamento sobre o “Porto Seguro”, o sucessor “Escudo da Privacidade” caiu pelo risco de exposição de informações dos europeus ao sistema de espionagem dos EUA. 

“Em respeito a certos programas de segurança, as provisões não indicam qualquer limitação ao poder de implementação desses programas nem a existência de garantias a potenciais alvos que não sejam cidadãos dos EUA”, diz a decisão da Corte Europeia. 

O acordo de transferência de dados é um mecanismo de “preferência”, que supostamente garante aderência às regras de proteção de dados pessoais e com isso agilidade no uso de serviços online. Como se fosse um carimbo de boas práticas que automaticamente autoriza o tratamento de dados de europeus por firmas dos Estados Unidos. Ou seja, um ‘fast track’ para as questões de consentimento no uso de dados. 

“Parece que conseguimos uma vitória de 100%. Para nossa privacidade, os Estados Unidos terão que se envolver em uma séria reforma de vigilância para voltar ao status 'privilegiado' para as empresas americanas”, festejou o advogado e ativista austríaco Max Schrems, autor do questionamento judicial que deflagrou a queda do ‘Porto Seguro’ em 2015 e agora do ‘Escudo da Privacidade’. 

Tudo remonta ainda a 2013 e às denúncias de espionagem massiva dos Estados Unidos reveladas pelo ex-espião Edward Snowden. Schrems, então, questionou o grau de proteção de seus dados no Facebook e se essa proteção era garantida no acordo de transferência de dados entre UE e EUA. Apesar de nomes sugestivos, a Corte Europeia reiterou, lá e agora, que não há qualquer segurança ou privacidade. 


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Em campanha, governo Trump abre ação antitruste contra Google

Departamento de Justiça dos EUA, secundado por 11 estados com procuradores Republicanos, acusa empresa de usar poder de mercado para prejudicar concorrentes. 

Rádio pela internet e streaming de áudio crescem durante pandemia

Segundo a pesquisa Inside Radio 2020, realizada pela Kantar Ibope Media, 9% dos entrevistados ouvem rádio online e 16% acessam o meio quando estão navegando na internet. 

CNJ aprova norma que prevê digitalização total dos atos processuais

Ainda facultativo, o chamado “Juízo 100% Digital” prevê que todos os atos processuais serão realizados exclusivamente por meio eletrônico e remoto.

Para quem vive de dados, LGPD é lei a ser cumprida sem discussão

iFood, SulAmerica Seguros e Agência Knewin têm os dados como estratégia de negócios e se dizem prontos para cumprir as regras da legislação. "Quem lida e vende dados tem de estar preparado", afirmou Bruno Henriques, do iFood.

Google testa no Brasil e Alemanha plataforma de remuneração para notícias

Empresa promete investir US$ 1 bilhão nos próximos três anos em parcerias com a mídia em produto lançado nesta quinta, 1º/10.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G