Clicky

Home - Convergência Digital

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Ana Paula Lobo* - 30/06/2020

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G, advertiu o responsável pela Omdia na América Latina, Ary Lopes, ao participar do Futurecom Summit Digital, nesta terça-feira, 30/06. O especialista antecipou alguns tópicos de pesquisa feita pela  Omdia, ex-OVUM, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai render R$ 5,5 trilhões para o Brasil, com o governo adicionando quase R$ 1  em receitas com serviços 5G.

"TICs serão os mais beneficiados como usuários e implementadores com R$ 1,2 bilhão, mas são todas as verticais terão benefícios", pontuou. Para Lopes, 5G vai combater a recessão econômica determinada pela Covid-19 no Brasil e na América Latina e precisa ser implantado de forma urgente. "O estudo nos mostra que o 5G vai adicionar 1 ponto no Produto Interno Bruto do Brasil com o aproveitamento pleno da tecnologia. Isso é um efeito impressionante, se pensamos no impacto negativo da Covid-19 na economia ", reforça. A pesquisa completa será lançada nas próximas semanas.

Lopes observou que 240 milhões de latino-americanos vivem em regiões sem oferta de banda larga e que 100 milhões vivem em área de cobertura, mas não contratam o serviço por falta de recursos financeiros. A região também contabiliza 60% dos domicílios sem banda larga fixa. "No Brasil, são 39% dos lares sem banda larga acima de 30 Mbits. As operadoras terão oportunidades efetivas de incrementar a base de serviços com o 5G, na oferta de banda larga fixa", reforçou o responsável pela Omdia na América Latina.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/11/2020
Teles: restrição a fornecedores é um risco ao 5G e aos consumidores

26/11/2020
Palo Alto: É um erro enorme repetir o passado e não tornar a nuvem aberta de verdade

24/11/2020
Leilão 5G: Embaixada da China reage forte contra filho do presidente Jair Bolsonaro

24/11/2020
Minicom se diz cobrado por Bolsonaro para fazer o leilão 5G

24/11/2020
Highline compra Phoenix Tower e passa a deter 3,2 mil torres no Brasil

19/11/2020
Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

18/11/2020
Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

17/11/2020
TBNet fecha parceria com tele para transformar 23 mil ATMs em hotspots Wi-Fi 5G

16/11/2020
EUA autorizam Qualcomm a exportar chips 4G para Huawei, mas proíbe o 5G

13/11/2020
Oi avalia 5G para usar 3,5 GHz em banda larga fixa

Destaques
Destaques

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Aos 23 anos, Anatel lista 5G como próximo desafio

“Entre os desafios que nos aguardam, a economia brasileira precisa ter sua digitalização aprofundada, a conectividade precisa se tornar mais real na vida dos brasileiros”, destacou o presidente da agência, Leonardo de Morais, também ressaltando a segurança cibernética e renovação das concessões em 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site