Clicky

GOVERNO » Legislação

Congresso prorroga MP 959, vigência da LGPD fica, por enquanto, para maio de 2021

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/06/2020 ... Convergência Digital

O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, publicou o ato que prorroga a vigência da Medida Provisória 959, formalmente editada com regras sobre o Auxílio Emergencial, mas que contém um ‘jabuti’ importante, que adia a vigência da Lei 13.709/18, a Lei Geral de Proteção de Dados, para maio de 2021. 

A prorrogação da MP é medida padrão do Congresso, visto que raramente alguma Medida Provisória é votada dentro do prazo inicial de 60 dias, sendo portanto comum ter validade esticada por igual período. No caso específico da MP 959, converge o movimento para deixá-la caducar e perder eficácia. 

A vigência da LGPD é alvo de repetida disputa. Sancionada em 14 de agosto de 2018, ela originalmente valeria 18 meses após essa data, portanto em fevereiro de 2020. Mas quando transformada em Lei a MP 869/18, sobre a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, aqueles 18 meses viraram 24. Por isso, a validade da LGPD ficou a partir de 14 de agosto de 2020. 

Quando o Congresso discutiu um regime jurídico emergencial para o direito privado por conta da pandemia de Covid-19, a vigência da LGPD voltou à pauta. No fim, do estica e puxa, o resultado foi a Lei 14.010/20, que adiou somente a vigência das sanções previstas na LGPD, para agosto de 2021. 

Mas eis que veio a MP 959 e o jabuti que adia a vigência da Lei 13.709/18 para o ano que vem. Como se trata de uma Medida Provisória, com efeito imediato, neste momento a LGPD só entra em vigor em 3 de maio de 2021. Portanto, o destino dessa MP é que vai definir quando a proteção de dados começa a valer. 

O Congresso pode vir a aprovar a MP, transformando-a em Lei. Nesse caso, a LGPD começa a valer em maio de 2021 e as sanções três meses depois, em agosto. Por outro lado, se prevalecer o movimento para deixar a MP caducar, ela perderá a vigência em 28 de agosto próximo. Com isso, volta a valer o prazo anterior, que previa a validade a partir de 14 de agosto. Significa que se a MP perder a eficácia, a LGPD estará vigente. 


Dell: proteção de dados exige pilares na segurança cibernética

“Ataques estão mais sofisticados enquanto as pessoas e as empresas mais expostas. Precisamos de avançar na cultura da segurança cibernética”, observou o diretor da Dell para setor público, Bruno Assaf.

Plano do Ceitec é manter 105 empregados até leilão da estatal em setembro

Em audiências de conciliação no TRT-RS, trabalhadores defenderam a transferência, mas governo ainda resiste à proposta. Estatal em liquidação insistiu na demissão de 33 funcionários, suspensa pela Justiça.

ANPD define listas tríplices para vagas no Conselho Nacional de Proteção de Dados

Dos 122 indicados, Autoridade aprovou 39, de onde sairão os 13 escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro.  Brasscom, Federação Assespro, ConTIC e Feninfra estão entre os selecionados.

LGPD: cidadão vai controlar dados pessoais pelo portal Gov.br

Promessa é secretário de governo digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. Plataforma permitirá ao cidadão revogar autorizações, ou reclamar à CGU.

Economia será o 'tinder' do financiamento para evitar desperdício no governo digital

“Não faz sentido um estado investir em uma identidade digital se já temos uma no governo, ou dois municípios gastarem com plataforma de gestão de tributo local”, explica o secretário Luis Felipe Monteiro.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G