Clicky

SEGURANÇA

Governo revoga compartilhamento de dados entre Serpro e Abin

Luís Osvaldo Grossmann ... 24/06/2020 ... Convergência Digital

O governo federal recuou de mais uma iniciativa de compartilhamento de dados. Segundo informou a Advocacia-Geral da União ao Supremo Tribunal Federal, onde corre ação contra o acordo, a autorização para que a Agência Brasileira de Inteligência tivesse acesso ao banco de dados das carteiras de motoristas, gerenciado pelo Serpro, foi revogada. 

“A iniciativa de revogação insere-se em um plano de ação mais amplo no âmbito do Denatran, voltado a revisitar os termos da política de compartilhamento destes dados”, diz manifestação da AGU ao ministro Gilmar Mendes, que relata o pedido do PSB para que o referido compartilhamento de dados seja suspenso. Para a AGU, com a revogação do termo de autorização de acesso aos dados pela Abin a própria ação judicial perde seu objeto. O julgamento está marcado para esta quarta, 24/6.

A AGU cita, ainda, informação do Departamento Nacional de Trânsito de que apesar do termo de autorização ter sido publicado em março deste 2020, o acesso à base de dados ainda não fora efetivamente materializado porque não chegou a ser firmado um contrato entre o Serpro e a Abin. 

“Salienta-se que, com a revogação do ato administrativo ora proposta, não haverá qualquer outra providência a ser adotada pelo Denatran em relação ao presente caso, pois o acesso aos sistemas Denatran, por parte da Abin, não se efetivou em razão de que, repita-se, ainda não houve a prévia celebração de contrato com o Serpro.”


Justiça do Rio derruba liminar de 2017 que exigia biometria em estádios

Para a 5ª Câmara Cível do TJRJ, não existe norma jurídica que expressamente imponha aos clubes, às federações e às confederações o dever de instalar nos estádios sistema de biometria para controle de acesso.

Abranet: Uma startup vira pó se tiver um vazamento de dados

A segurança e a proteção dos dados é preocupação zero para as empresas nascentes porque quem tiver uma falha, vai desaparecer, advertiu o presidente da Abranet, Eduardo Neger. Segundo ele, credibilidade implica sucesso ou o fracasso no negócio na Internet.

Leis nacionais não garantem segurança a uma rede transnacional como a internet

“Historicamente, a internet não nasceu preocupada com segurança. São adições que estão sendo feitas em voo, como DNSSEC e HTTPS”, diz o presidente do NIC.br, Demi Getschko.

Apenas 32% das empresas brasileiras têm área própria voltada para cibersegurança

Cibersegurança é considerada muito importante para mais de 80% das empresas, mas não é uma prioridade no orçamento para 39%, conforme mostra o Barômetro da Segurança Digital, realizado pela Mastercard. A boa nova é que a maioria enxerga positivamente o impacto da LGPD.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G