Home - Convergência Digital

Covid-19: 70% das empresas da indústria eletroeletrônica não reduziram pessoal

Convergência Digital* - 03/06/2020

Mesmo com o cenário adverso decorrente da pandemia de Covid-19, a maior parte das empresas da indústria eletroeletrônica está determinada a preservar os empregos, revela uma sondagem realizada pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), entre os dias 26 e 29 de maio. Segundo a pesquisa, 70% das empresas afirmaram que não houve redução em seus quadros de empregados no mês de maio, mesmo percentual verificado na pesquisa de abril.

Vale lembrar que, conforme a sondagem realizada no início de maio, 95% das entrevistadas indicaram a realização de ações com o objetivo de evitar ou reduzir demissões, tais como: teletrabalho (homeoffice); antecipação de férias individuais; acordos de redução de jornada de trabalho e salários; uso do banco de horas; utilização de linha de crédito para folha de pagamentos; entre outras.

A última pesquisa da Abinee também revela que 87% das entrevistadas estão adotando as medidas emergenciais anunciadas pelos governos municipal, estadual e federal), a fim de amenizar os impactos econômicos da Covid-19. A pesquisa constata, porém, que 68% das empresas projetam queda na produção em 2020 em relação a 2019. Outras 25% acreditam estabilidade e apenas 7% têm expectativa de crescimento na produção este ano. Conforme as entrevistadas, a produção neste ano deverá ficar 15% abaixo da verificada no ano passado.

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, a perspectiva negativa em relação ao desempenho no ano reflete a situação atual, além das incertezas sobre como será o comportamento do consumidor quando o comércio voltar. "O consumidor sem segurança não vai trocar seu celular sem saber se vai ter seu emprego mantido", afirma.

De acordo com esse levantamento, 62% das empresas já apresentaram queda na produção em abril em relação a março de 2020, 32% verificaram estabilidade e apenas 6% das pesquisadas informaram crescimento na produção. Esses resultados demonstram os efeitos nocivos da pandemia da Covid-19, que impactou na atividade do setor durante o mês inteiro de abril, uma vez que o coronavírus chegou ao Brasil em meados de março.

Em maio, 41% das entrevistadas indicaram estabilidade, o que demonstra que o fraco resultado apontado em abril se repetiu no mês seguinte. Mesmo na comparação com a fraca base observada em abril, 38% das entrevistadas indicaram nova redução na produção em maio. As demais empresas (21%) apontaram incremento na produção em relação ao mês imediatamente anterior.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/07/2020
Contadores processam Caixa por falhas no sistema do FGTS prorrogado

09/07/2020
Videoentrevistas gratuitas foram usadas em 501 processos seletivos em função da Covid-19

06/07/2020
IA Carol, da TOTVS, liderou força-tarefa por soluções no combate à Covid-19

01/07/2020
Covid-19: ativado o primeiro repositório de dados abertos do Brasil

30/06/2020
Tecnologia foi um dos setores que mais demandou contratação de temporários

29/06/2020
Apenas 15% das PMEs conseguiram crédito durante pandemia de Covid-19

29/06/2020
Autorregulação marca o retorno ao trabalho das empresas de TI em São Paulo

29/06/2020
Demanda por renegociação de contratos de telecom aumenta 30% na pandemia

29/06/2020
Governo monta grupo de TI com Serpro e Dataprev para ações pós Covid-19

26/06/2020
Grupo Fleury: pandemia mostrou que saúde tem de estar 100% conectada

Recrutadores e a dura tarefa de contratar cientistas de dados

O maior gargalo é encontrar profissionais adequados às demandas das empresas e o Brasil, hoje, é um exportador de talentos para outros países.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site