Clicky

GESTÃO

Mudança em regras da ICP-Brasil busca reduzir custo dos certificados digitais

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/04/2020 ... Convergência Digital

A digitalização dos serviços públicos e o consequente incentivo para que as transações entre cidadãos e governo se deem via internet exige a disseminação de recursos de autenticação online. Por isso mesmo a recém publicada Estratégia de Governo Digital prevê uma série de iniciativas voltadas à massificação do uso do certificado digital, a começar pela meta de reduzir o preço, que hoje varia de R$ 100 a R$ 250, para R$ 50 por ano até 2022. 

Segundo o secretário de governo digital, Luis Felipe Monteiro, isso será possível com ajustes nas regras da Infraestrutura de Chaves Públicas brasileira, a ICP-Brasil. A ideia é adotar novas ferramentas de validação que influenciem diretamente no custo de emissão dos certificados digitais. 

“O modelo de negócios de certificado digital é uma grande parceria, executada pela iniciativa privada mas regulada pela ICP Brasil. E na ICP Brasil estamos simplificando as exigências para emissão do certificado digital. Aquilo que foi construído em 2001, quando nasceu a ICP Brasil, já foi superado tecnologicamente em 2020”, afirma Monteiro. 

Ele acredita que o mercado vai responder aos incentivos e o resultado será o aumento na escala dos certificados. “Há hoje muitas condições de provar que o cidadão é quem ele está dizendo que é. Tem videoconferência, validação facial, validação biométrica, interoperabilidade de dados, uma série de recursos capazes de reduzir o encargo que o empresário emissor de certificado digital tem que suportar. Reduzimos essa regulação, damos, por meio de transformação digital mais tecnologia, e consequentemente os preços caem e a escala deve subir. É possível chegar aos R$ 50 e o mercado está muito dedicado em adotar rapidamente as desburocratizações para gerar eficiência e reduzir custos.”


TST: Grupo de WhatsApp ou Facebook não implica em suspeição de testemunha

Tribunal Superior do Trabalho decidiu que fazer parte do mesmo grupo em redes sociais não configura amizade íntima que impeça testemunho em ação trabalhista.

Com ajuda da IA, Vivo quer recondicionar 1,5 milhão de modems e decodificadores até dezembro

A Vivo recolhe e recupera mais de 100 mil destes equipamentos por mês, que passam por atualização de software, reparos técnicos e estéticos.

Governo indica que vai pagar aluguel para quem comprar sala limpa do Ceitec

MCTI também sugere corte nos recursos para a Organização Social que vai ficar com a propriedade intelectual da estatal liquidada, R$ 30 milhões por ano estimados inicialmente já caíram para R$ 20 milhões.

Governo projeta substituir 53 mil servidores por robôs em 2030

Em 2040, mais de 68 mil servidores aptos a se aposentar poderão ser substituídos pela automação. Em 2050, poderão ser mais de 90 mil, segundo pesquisa feita pela Enap.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G