SEGURANÇA

Microsoft lança patch que corrige vulnerabilidades no Windows

Convergência Digital ... 23/01/2020 ... Convergência Digital

A Microsoft lançou um patch que repara uma vulnerabilidade crítica que afeta o Windows, adverte a ESET, empresa de segurança. A descoberta da vulnerabilidade foi feita pela NSA, a agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos e relatada à Microsoft. A falha foi detectada no Windows 10, no Windows Server 2016 e Windows Server 2019. O patch que corrige o problema já está disponível no pacote de atualização conhecido como Patch Tuesday, lançado toda segunda terça-feira de cada mês.

Em uma declaração publicada pela NSA, a agência explica que essa falha coloca os computadores que usam Windows em risco e destaca a importância de instalar o patch o mais rápido possível antes que criminosos criem ferramentas para explorar remotamente as falhas e computadores. "Embora até o momento não tenhamos conhecimento de qualquer cibercriminoso explorando a falha, estão disponíveis ao público duas provas de conceito, aumentando os riscos de ataques", diz Camillo Gutierrez, chefe do laboratório de pesquisa da ESET América Latina.

Além disso, o patch mitiga outras 48 vulnerabilidades, incluindo duas que permitiam que o invasor executasse um código remotamente nos servidores RDP sem precisar passar por um processo de autenticação. "Esses fatos recentes mostram a importância de manter o computador atualizado para evitar riscos. É essencial, especialmente nesse caso, instalar a atualização o mais rápido possível, antes que criminosos comecem a explorar essa falha", conclui Gutierrez.

Embora o Windows envie automaticamente os patches com as atualizações, caso você ainda não tenha instalado, aqui  você encontra a atualização para este bug especificado para cada versão do Windows.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G