Home - Convergência Digital

Gammer: Uma profissão cada vez mais em alta no Brasil

Convergência Digital* - 29/01/2019

Com cinco unidades instaladas nos bairros Alcântara, Campo Grande, Caxias, Madureira, Niterói e, em breve,na Tijuca, no Rio de Janeiro, e com previsão de abertura de uma unidade em Belo Horizonte, em Belo Horizonte, o Grupo ZION amplia o ensino de tecnologia voltada para games.

De acordo com o CEO, Leandro Moreira, entre os cursos mais procurados está o de DESIGNER GRÁFICO, onde o aluno vai aprender tudo sobre branding, desde criação e aplicação de logos, campanhas publicitárias, edição além das principais técnicas utilizadas no processo criativo dos mercados de Design.

Já no setor de TV E CINEMA, o aluno vai concluir o curso expert em edição, decupagem e videografismos, além de técnicas de roteirização, produção, direção, desenvolvimento de motion graphics, vinhetas e até efeitos visuais. Quem procurar pelo curso 3D vai receber noções de modelagem, texturização e iluminação de personagem.

Já na formação ZGames, o aluno se qualificará como GAME DESIGNER, aprendendo a desenvolver e comercializar jogos educativos e de ação, simuladores, treinamentos corporativos e até Realidade Virtual. Agora quem quer trabalhar com construção de site, o curso de WEB DESIGNER  vai transmitir todo o conhecimento desde o projeto até a publicação e administração na web.

Dados divulgados pela Newzoo mostram que o Brasil contava com cerca de 66,3 milhões de jogadores no ano passado. Os negócios nessa área movimentaram em torno de US$ 1,3 bilhão. Com isso, o País já é o 13º no ranking global e o número um entre os latino-americanos. Para este ano, segundo a pesquisa, serão 75,7 milhões de gamers que devem gerar US$ 1,5 bilhão em negócios.

A proposta do grupo ZION é fazer o aluno deixar de comprar jogos feitos para criar os seus epróprios. "Sempre sonhei com um um lugar onde se possa transformar a paixão e diversão em profissão. Essa é a nossa meta educacional", reforça Moreira.

Serviço:

Unidade Alcântara: Rua Silvio Romero, 50 - Alcantara, São Gonçalo - RJ. Contato: (21) 3856-2948.
Unidade Campo Grande: Rua Cel. Agostinho, 13 - Campo Grande, Rio de Janeiro - RJ . Contato: (21) 2411-8329.
Unidade Caxias: Rua José de Alvarenga, 562 - Centro, Duque de Caxias - RJ. Contato: (21) 4103-7293.
Unidade Madureira: Estrada do Portela, 57 - Madureira, Rio de Janeiro - RJ. Contato: (21) 2464-0052.
Unidade Niterói: Av. Visconde do Rio Branco, 243 - Centro, Niterói - RJ. Contato: (21) 3629-6777.
Tijuca: (21) 3828-0577
Belo Horizonte: (31) 3519-7089

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

29/10/2020
Grupo da USP oferece 12 minicursos gratuitos sobre desenvolvimento de jogos eletrônicos

24/08/2020
Microsoft se alia à Fortnite em guerra contra Apple

20/07/2020
Brasil é o quarto maior mercado global de games no celular

15/08/2019
Bolsonaro reduz impostos sobre jogos eletrônicos. Zona Franca reage

30/07/2019
Tencent e Qualcomm negociam chips para jogos em 5G

30/01/2019
Empresa americana, dona do Bolsomito 2k18, comunica à Justiça o fim da venda do game

29/01/2019
Gammer: Uma profissão cada vez mais em alta no Brasil

26/10/2018
MPF quer retirada do ar de jogo em que Bolsonaro espanca direitos humanos

11/10/2018
MP do Distrito Federal exige retirada do mercado de game pró-Bolsonaro

10/09/2018
Cultura promete R$ 100 milhões e política de incentivo a jogos eletrônicos

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site